domingo, outubro 02, 2005

Cães e Gatos

Facto: Quem me conhece (e não é preciso saber "demais"...), sabe que gosto muito de gatos. Quem me conhece (blá blá blá), sabe que gosto muito de cães.
Num destes dias, não surpreendentemente, tinha a imagem de um gato no avatar (uhuhuhuhu) do meu messenger (vou lá de vez em quando...). Houve alguém que me interpelou com a seguinte afirmação:
- "Eu não gosto de gatos." (adoro gente simples)
Eu preferia não ser uma pessoa de "porquês", mas já sou crescidinha e há que saber lidar com as nossas inevitabilidades idiossincráticas. Isto tudo para dizer que a minha reacção foi perguntar "Porquê?", uma vez que sou muito possessiva quanto a isso de mandar papaias para o ar.
Tenho efectivamente pena de não ter guardado a conversa do messenger, agora é que eu entendo o jeitão que isso dá! :D
A resposta apareceu (saber chatear é uma arte que me orgulho de dominar) nos seguintes termos... mais coisa, menos coisa:
  • os gatos são incapazes de algum tipo de manifestação de afecto;
  • são interesseiros - só nos procuram quando precisam de comer ou querem mimo;
  • não pressentem o estado de espírito dos donos - não abanam o rabo quando o dono está triste "para o animar".
Claro que vou falar um pouco mais acerca disto...
Antes de mais, irrita-me a constante comparação entre cães e gatos. É como comparar... sei lá... duas coisas diferentes... o que faz todo o sentido. Mas a irritação é um direito meu (qual é a diferença entre direito e... mau feitio?).
  • ou aquilo é mentira, ou eu me sinto facilmente amada... um ronronar e já fui!
  • há uma diferença entre ser-se interesseiro e inteligente... e qual é o mal de se ser interesseiro? Isso até poderia explicar a domesticação dos gatos... por boa adaptação ao semelhante.
  • o objectivo de se ser gato não é ser cão... de qualquer forma, é tudo mentira... os gatos pressentem os seus donos!!! A Mondego, por exemplo, quando "pressente" que eu estou a ser chata, normalmente demonstra-o bem e eu tenho inclusivamente provas disso.

Acho engraçada a conversa de que "os gatos são interesseiros". Eles são supostamente interesseiros, porque nos procuram quando precisam de alguma coisa. O meu parceiro de conversa dizia, por fim, que preferia os cães porque, por exemplo, o dele o alegrava quando ele estava triste e quando precisava de afecto...

Não quero meter o dedo na ferida, mas parece-me que a palavra interesseiro está apenas mal atribuída :)

Ripostei, mas meteu-me um certo nojo - do mau - estar ali armada em defensora dos felinos. Eles já são "amados" mais do que eu gostaria. Queria-os todos a ronronar só para mim :)

3 comments:

Blogger Adriana said...

axo q t sentes é "facilmente derretida"

e...

domesticação dos gatos?

02 outubro, 2005 20:17  
Blogger Diana said...

Talvez e sim.

02 outubro, 2005 21:04  
Blogger guedes said...

"A Mondego, por exemplo, quando "pressente" que eu estou a ser chata, normalmente demonstra-o bem e eu tenho inclusivamente provas disso."
Ai tambem havia partes do dia em k tu n eras xata pra mondego!?

03 outubro, 2005 15:23  

Enviar um comentário

<< Home