segunda-feira, setembro 12, 2005

Tentativa de ser como "o outro" II - como se pode aprender tanto com o Rei Leão

Há mais ou menos 10 anos atrás, fui ao cinema. Fui com alguns conhecidos, entre eles, uma pessoa que eu achava interessante. Daquelas que achamos tão interessantes quanto não a conhecemos. Tinha na minha cabeça que, por essa pessoa ser tão maravilhosamente interessante, eu tinha de fazer com que ela gostasse de mim. Daí que, quando naquele grupo se falou no filme "O Rei Leão", dei por mim a falar mal do filme, supondo que ia fazer um grande brilharete à frente de quem queria impressionar. Mal sabia eu que a pessoa a impressionar, não só não ficou impressionada, como me contradisse. E eu tinha adorado o filme...

Acho que me vou lembrar deste episódio tão esclarecedor para sempre. E, se um dia tiver filhos, já sei o que vou fazer. Não lhes vou meter na cabeça coisas do tipo: "Não façam, nem digam nada, só para agradar aos outros". Vou, sim, tentar que vejam "O Rei Leão". O resto acho melhor que aprendam por eles... para não esquecerem mais :)

4 comments:

Blogger A said...

eu não gosto particularmente do rei leão, mas também não desgosto dele. é um dos filmes que me passa ao lado (como muitos da disney). nunca é bom tentar agradar... acabamos por nos enganar a nós, mais do que tentamos enganar o outro.

13 setembro, 2005 01:56  
Blogger Adriana said...

eu axo q, qd tiver filhos, conto-lhes a tua história e digo uma coisa do tipo: "há alturas na vida em que mais vale estar calado" :P

13 setembro, 2005 13:18  
Blogger Timmy Sá said...

Gostei do post... :)

13 setembro, 2005 16:03  
Blogger Capitao America said...

É com os erros que aprendemos e é a ver o Rei Leão que compreendemos o poder de uma debandada. É um filme poderoso onde se destaca a debandada. Tem cor e movimentoe também tem aqueles animais todos a correr, sim a debandada.

14 setembro, 2005 09:24  

Enviar um comentário

<< Home